Buscar
  • Escola Vira-Virou

O Vira-Virou

Atualizado: Set 22




O Vira-Virou nasceu há 25 anos como um espaço de brincar, um lugar livre de currículos e metodologias escolares, onde a criança tivesse assegurado o direito fundamental de viver a infância. Por 8 anos existimos assim, não éramos creche, escola, colégio ou centro educacional, éramos um espaço aberto às melhores práticas do brincar.


Foi assim que acompanhamos nossas crianças crescerem e ingressarem na escola demonstrando autonomia e excelente desenvolvimento de suas habilidades.


Em nosso nono ano, migramos da Barra da Tijuca para o Recreio e passamos oficialmente a ser escola. Uma escola baseada na mesma filosofia e princípios, acreditando no direito da criança de ser criança.


Além dos nossos valores, trouxemos para o Recreio grande parte da equipe daquela época, muitos que continuam no Vira até hoje. Ao longo dessa trajetória muitos outros foram se juntando a essa equipe e ajudando a construir a nossa escola, trazendo suas referências e particularidades, nos fazendo refletir e crescer.

O Vira-Virou sempre buscou uma pedagogia criativa, viva, abrangente e transformadora. Desejamos que crianças e adultos que passem por aqui sejam impactados positivamente.

Nossa prática escolar não se faz com crianças trancadas por 4 horas em salas de aula e professores presos ao livro didático. Acreditamos que o desenvolvimento e o aprendizado se dá a partir da experiência.


Isso não significa que não temos livros, cadernos, carteiras, feiras de ciências, tarefas de casa, cópias, avaliações, boletins... Tudo isso acontece por aqui. A principal diferença da nossa escola está no uso que fazemos recursos.


Nos propomos a ser uma escola que oferece uma educação que prepara para a vida. A vida que já vivemos e a vida que nossas crianças viverão, da qual só temos hoje uma vaga ideia de como será.

Um relatório do Foro Econômico Mundial revela que 65% das crianças que estão no ensino fundamental hoje, acabarão trabalhando em tipos de empregos completamente novos que ainda não existem.

Então, como a escola pode preparar as crianças para uma realidade da qual não conhecemos nem mesmo as profissões e trabalhos?

Hoje, com a pandemia e todas as situações decorrentes dela, nos foi possível ter uma vaga ideia de futuro. Ficou ainda mais claro que não é a sobrecarga de conteúdos decorados na escola que definirão o sucesso profissional e pessoal de nossas crianças.


“O principal desafio consiste em dotá-los (os jovens) de competências que eles precisarão usar independentemente da natureza do trabalho de amanhã, (isso inclui) sobretudo a aptidão a resolver problemas e a exercer um julgamento crítico, bem como as competências interpessoais, como a empatia e o espírito de colaboração.”

Jim Yong Kim

Presidente do Grupo Banco Mundial


O Vira-virou segue se dedicando a construir um ensino a partir de uma proposta pedagógica moderna e transformadora, capaz de manter as crianças motivadas e interessadas em aprender. Uma escola onde elas encontram espaço para desenvolver seus interesses, onde o que aprendem tem relação e aplicação na vida real.


Acreditamos em uma escola viva, onde os estudantes sejam livres para expor seus pensamentos. Onde possam ser curiosos, criativos e que, com o passar dos anos, se tornem cidadãos empáticos, confiantes e independentes.




Rosa Mariano











108 visualizações
  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social
  • telegram